Dr. Alexandre Sousa - Cadiologia

Notícias

Quando perceber o risco de um ataque cardíaco?

Autor: Dr. Alexandre Sousa
Data: 15/01/2016

Dr_Alexandre_Sousa_-_Blog_-_Quando_perceber_o_risco_de_um_ataque_cardíaco

O infarto do Miocárdio, popularmente conhecido como ataque cardíaco, é o processo de morte das células do músculo do coração devido à falta de circulação de sangue pelas artérias que suprem o próprio coração. Esta interrupção do fluxo ocorre, na maioria das vezes, quando a artéria é entupida por um coágulo. Mas este coágulo geralmente ocorre por uma erosão em uma placa de colesterol que compromete a superfície interna da artéria, chamada de aterosclerose. Com a erosão, existe uma coagulação do sangue dentro do vaso, levando a diminuição do fluxo ou mesmo sua oclusão.

O ataque cardíaco é a segunda maior causa de morte no Brasil e os principais fatores de risco são: colesterol alto, obesidade, sedentarismo, tabagismo, hipertensão arterial, má alimentação e o diabetes mellitus.

O principal sintoma é dor ou desconforto no peito, mas pode ocorrer apenas no braço esquerdo, mandíbula, nas costas ou na parte superior do abdome (que pode ser confundida com gastrite). Estes outros locais podem ocorrer também como irradiação, ou seja, a dor ocorre no peito e irradia (ocorre ao mesmo tempo) para os braços, mandíbula ou costas. Esta dor geralmente é de forte intensidade, mas algumas vezes pode ser sentida apenas como um desconforto leve. Geralmente é dor em aperto ou em queimação. Associado a dor podem ocorrer em graus variados: faltam de ar, palidez cutânea, alteração nos batimentos cardíacos e suor em excesso. Em diabéticos ou idosos o infarto pode ser silencioso ou apresentar sintomas inespecíficos.

A presença destes sintomas em pessoas que já tiveram infarto, sofreram cirurgia cardíaca ou fizeram angioplastia / stent cardíaco, ou mesmo se foram considerados de risco pela sua última avaliação periódica pelo clínico / cardiologista, motiva a ida ao pronto atendimento para avaliação e realização de eletrocardiograma com ou sem exames de sangue (de acordo com a avaliação médica no momento do atendimento). Mas todas as pessoas adultas devem procurar pronto atendimento caso sentirem sintomas torácicos persistentes (mais que 30 minutos).


1- Acessado em 30 de 12 de 2015: www.heart.org

Desejo receber mais informações no meu e-mail

Summer Comunicação Integrada